terça-feira, 8 de maio de 2012

NUM LONGO GALOPE na beira do mar
















Passei pela vila no meu alazão,
Comprei rédea nova e estribo dourado,
Rumei pra distante num calmo trotado,
Levei a saudade daquele torrão,
Lá onde aprendi a primeira lição...
De longe escutei o berrante a tocar,
Segui meu caminho querendo voltar,
Mas algo mais forte queria que eu fosse
– U’a doce morena com nome de doce –
Corri a galope pra beira do mar!

Seu belo endereço era a rua da espuma,
Bem lá onde as ondas do mar se deitavam...
Bem onde ao sol-por as gaivotas bailavam,
Voando em bandos ou uma por uma!
– A vida passava sem pressa nenhuma...
A doce morena me vendo apear,
Correu pela praia com ânsias de amar,
E ali a lembrar dos antigos passeios,
Montou na garupa, roçando-me os seios
...Num longo galope na beira do mar!
Leave your comments
Deixe seu comentário